DISPONÍVEL EM 68 LÍNGUAS / SELECIONE SEU IDIOMA


AVAILABLE IN 68 LANGUAGES / SELECT YOUR LANGUAGE

Manchetes
Capa » BIBLIOTECA (Textos do Autor) » Política - Reflexões e Comentários » NAZISMO E FASCISMO SÃO DE ESQUERDA OU DE DIREITA? SAIBA A VERDADE!!

NAZISMO E FASCISMO SÃO DE ESQUERDA OU DE DIREITA? SAIBA A VERDADE!!

A ofensa mais leviana da esquerda é PECHAR os liberais e democratas de fascistas e nazistas.  Essa acusação infundada pode ser explicada por ignorância ou simplesmente por desonestidade. 

Ora, leitor, um BURRO PACHORRENTO não se livra dos carrapatos simplesmente sacolejando o corpo. É preciso que o tratador injete medicação na vaia do burro para combater a praga. 

A imprensa, a cátedra universitária e academias – sempre dispostas a se aliarem ao ideário da esquerda – alegam que existem milhões de livros – de renomados historiadores e teóricos – provando que o NAZISMO é de DIREITA. Mas omitem que, para o filósofo do fascismo – Giovanni Gentile  – o fascismo é uma forma de socialismo. Omitem essa verdade porque o objetivo da esquerda é reinterpretar o nazifascismo para encaixá-lo na conta da Direita de acordo com os seus objetivos difamatórios.

Não se pode nagar que os autores de mentalidade esquerdista são os grandes fraudadores da história. Eles são muitos, e estão sempre respaldados por grupos que ocupam posições dominantes nas universidades, nas editoras e até nas academias.

Essas acusações recíprocas ganharam vigor com a derrota de Hitler e Mussolini na 2ª Guerra Mundial, mas tanto a direita quanto a esquerda pecam por não aceitarem que determinadas aplicações do nazismo, do fascismo e do nazifascismo fazem parte do ideário da esquerda e também do ideário da direita.

Falta honestidade intelectual dos dois lados quando debatem sobre esse tema, afinal, tanto o comunismo, quanto o socialismo, o nazismo e o fascismo são regimes totalitários, regimes tirânicos que se fortaleceram ao longo de 5 (cinco) décadas do século XX; tendo o comunismo e socialismo ganhado força combatendo o capitalismo liberal; ao mesmo tempo em que o nazismo e fascismo combatiam o socialismo internacionalista marxista (que era uma versão do trotskismo) e também o comunismo leninista e stalinista, que tinha sido vitorioso na Rússia após a revolução de outubro de 1917.

A esquerda não pode ignorar que a palavra “nazismo” é uma contração dos termos – nacional socialismo. Aliás, os fascistas germânicos nos anos 30 eram chamados de nazistas. Nos anos 60 e 70 o termo fascista, tal como utilizado originalmente por Habermas, aludia aos grupos terroristas de extrema esquerda que causavam terror naqueles anos. Na década de 80, nos EUA e Europa, o termo era empregado para atacar o ideário derivado do marxismo. E agora, tardiamente, a esquerda quer conectar o nazismo, o fascismo ou nazifascismo com a DIREITA.

O nazismo firmou-se na Alemanha como uma espécie de 3ª via, que rejeitava tudo o que florescia na Europa: rejeitava a direita liberal da época e rejeitava a esquerda radical marxista que se infiltrava na França, Itália, Espanha e em diversas regiões da Europa.

Em verdade, nazismo e fascismo eram um tipo de socialismo mais rígido, mais radical, já que combatia os capitalistas judeus, o comunismo soviético e o socialismo marxista europeu ao mesmo tempo.

Não é custoso lembrar que a base do nazismo ou melhor, do Nacional-Socialismo, foi o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (o PT da Alemanha)  que incorporou a ideologia associada ao Partido Nazista da Alemanha, partido que à época queria modelar uma sociedade homogênea para alcançar a supremacia ariana. 

O argumento de que Hitler invadiu a Rússia para destruir o comunismo o afasta do comuno-socialismo é uma falácia. Hitler avançou contra Rússia comunista por questões de geopolítica. Aliás, dentre os 25 pontos defendidos pelo Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, não há um único preceito liberal.

Como se pode ver na carta programática do Nazismo, destacam-se os mais rígidos preceitos socialistas, preceitos que arduamente são defendidos pelas mentes esquerdistas em todas as partes do mundo. Vejam como o Nazismo se apoia no ideário comunista-socialista: 

12. Nós exigimos a nacionalização de todos os grupos investidores; 14. Nós exigimos participação dos lucros em grandes indústrias; 15. Nós exigimos um aumento generoso em pensões para idade avançada; 16. Nós exigimos a criação e manutenção de uma classe média sadia, a imediata socialização de grandes depósitos que serão vendidos a baixo custo para pequenos varejistas, e a consideração mais forte deve ser dada para assegurar que pequenos vendedores entreguem os suprimentos necessários aos Estaso, às províncias e municipalidades; 17. Nós exigimos uma reforma agrária de acordo com nossas necessidades nacionais, e a oficialização de uma lei para expropriar os proprietários sem compensação de quaisquer terras necessárias para propósito comum. A abolição de arrendamentos de terra, e a proibição de toda especulação na terra. (Ver abaixo o  Programa completo – de 25 Pontos do Partido Nacional-Socialista Alemão –  de1920)

Portanto, nazismo e fascismo são ideologias de estados totalitários e estatizantes, governados por tiranos, por ditadores com poderes absolutistas que operam a máquina estatal com apoio de grupos de burocratas corruptos, adeptos do CONTROLE SOCIAL – que é o método mais repressor QUE TEMOS NOTÍCIAS das liberdades individuais – MÉTODO apartado da Democracia e radicalmente contra o liberalismo econômico, político e social.

O Nazismo, assim como o comunismo, ficaram profundamente marcados pelos seus ideais antissemitas – preconceito e hostilidade – contra o povo judeu e também contra deficientes, homossexuais, ciganos, etc. 

Perguntemos aos teóricos da esquerda como foi que o fascismo e o nazismo se consolidaram na Europa? Os menos desonestos dirão prontamente: “Aparelhando e manobrando o sindicalismo trabalhista (tal coma faz o PT, PSOL e PCdoB); controlando as instituições nacionalistas que combatiam a democracia liberal e defendiam, de um lado, o controle social e o do outro lutava para que toda a estrutura econômica fosse regulada pelo Estado – totalmente ANTILIBERAL.

Numa frase: a essência maléfica do fascismo, do nazismo, do comunismo, do socialismo (que é um eufemismo envergonhado de comunismo) são o Totalitarismo de Estado, e o Controle Social dos indivíduos, controle que vem desde o nascimento, ao túmulo. Desse modo o fascismo, nazismo e comunismo ganharam força como uma reação FURIOSA de uma casta de privilegiados do Estado contra as concepções liberais e DEMOCRÁTICAS.

FRAUDE IDEOLÓGICA 

Ora, a sociedade brasileira tem convicção de que Jair Bolsonaro e nós liberais defendemos com patriotismo a democracia política, o liberalismo econômico, o livre competição, o livre mercado, a meritocracia, o equilíbrio das contas públicas, a redução dos impostos, as liberdades e as garantias individuais, ou seja, Bolsonaro e sua equipe defendem justamente o contrário de tudo o que faz parte do ideário nazista, fascista, comunista, socialista, o mesmo ideário que consta nas cartas programáticas do PT, PSOL, PCdoB e dos demais núcleos dessa esquerda de mentalidade obtusa que é contra as REFORMAS e tão fervorosamente defende o aparelhamento do Estado pelos camaradas, defende o parasitarismo sindical, o peleguismo político, o controle social, o assistencialismo como método de sujeição do indivíduo ao Estado.

Nos liberais, queremos sim um Estado enxuto, pequeno e eficiente, centrado nas atividades finalísticas. Já os fascistas, nazistas, comunistas e socialistas querem que os recursos dos indivíduos e das empresa estejam a serviço de um Estado totalitário, ineficiente e centralizador.

O que a esquerda quer de fato? Quer um capitalismo dirigido pelo Estado – e isso é precisamente o que os fascistas e nazistas queriam e querem! Entenderam?

Ruy Câmara

___________

Programa de 25 Pontos do Partido Nacional-Socialista Alemão (1920)

1. Nós exigimos a união de todos os alemães numa Grande Alemanha com base no princípio da auto-determinação de todos os povos.

2. Nós exigimos que o povo alemão tenha direitos iguais àqueles de outras nações; e que os Tratados de Versalhes e St. Germain sejam abolidos.

3. Nós exigimos terra e território para a manutenção do nosso povo e o assentamento de nossa população excedente.

4. Somente aqueles que são nossos compatriotas podem se tornar cidadãos. Somente aqueles que tem sangue europeu, independente do credo, podem ser nossos compatriotas. Por esta razão, nenhum judeu pode ser um compatriota.

5. Aqueles que não são cidadãos devem viver na Alemanha como estrangeiros e devem ser sujeitos à lei de estrangeiros.

6. O direito de escolher o governo e determinar as leis do Estado pertencerá somente aos cidadãos. Nós portanto exigimos que nenhuma repartição pública, de qualquer natureza, seja no governo central, na província, ou na municipalidade, seja ocupada por qualquer um que não seja um cidadão.

Nós combatemos a administração parlamentar corrupta pela qual homens são indicados para vagas por favor do partido, não importando caráter e aptidão.

7. Nós exigimos que o Estado especialmente se encarregará de garantir que todos os cidadãos tenham a possibilidade de viver decentemente e recebam um sustento. Se não puder ser possível alimentar toda a população, então os estrangeiros (não-cidadãos) devem ser expulsos do Reich.

8. Qualquer imigração adicional de não-alemães deve ser prevenida. Nós exigimos que todos os não-alemães que entraram no país desde 2 de Agosto de 1914 sejam forçados a deixar o Reich imediatamente.

9. Todos os cidadãos devem possuir iguais direitos e deveres.

10. O primeiro dever de todo cidadão deve ser trabalhar mental ou fisicamente. Nenhum indivíduo fará qualquer trabalho que atente contra o interesse da comunidade para o benefício de todos.

Portanto, nós exigimos:

11. Que toda renda não merecida, e toda renda que não venha de trabalho, seja abolida.
Quebrando as Algemas do Interesse.

12. Como cada guerra impõe sobre o povo sacrifícios em sangue e bens valiosos, todo lucro pessoal proveniente da guerra deve ser tratado como traição ao povo. Nós portanto exigimos o confisco total de todos os lucros de guerra.

13. Nós exigimos a nacionalização de todos os grupos investidores.

14. Nós exigimos participação dos lucros em grandes indústrias.

15. Nós exigimos um aumento generoso em pensões para idade avançada.

16. Nós exigimos a criação e manutenção de uma classe média sadia, a imediata socialização de grandes depósitos que serão vendidos a baixo custo para pequenos varejistas, e a consideração mais forte deve ser dada para assegurar que pequenos vendedores entreguem os suprimentos necessários aos Estaso, às províncias e municipalidades.

17. Nós exigimos uma reforma agrária de acordo com nossas necessidades nacionais, e a oficialização de uma lei para expropriar os proprietários sem compensação de quaisquer terras necessárias para propósito comum. A abolição de arrendamentos de terra, e a proibição de toda especulação na terra.

18. Nós exigimos que uma guerra dura seja travada contra aqueles que trabalham para o prejuízo do bem-estar comum. Traidores, usurários, aproveitadores, etc., serão punidos com morte, independente de credo ou raça.

19. Nós exigimos que a lei romana, que serve a um arranjo materialista do mundo, seja substituída pela lei comum alemã.

20. A fim de tornar possível para todos os alemães capazes e industriosos obter educação mais elevada, e assim a oportunidade de alcançar posições de liderança, o Estado deve assumir a responsabilidade de organizar completamente todo o sistema cultural do povo. Os currículos de todos os estabelecimentos educacionais serão adaptados para a vida prática.

A concepção da idéia do Estado (ciência de cidadania) deve ser ensinada nas escolas desde o início. Nós exigimos que crianças especialmente talentosas de pais pobres, quaisquer que sejam suas classes sociais ou ocupações, sejam educadas às custas do Estado.

21. O Estado tem o dever de ajudar a elevar o padrão de saúde nacional fornecendo centros de bem-estar maternal, proibindo trabalho infantil, aumentando aptidão física através da introdução de jogos compulsórios e ginástica, e pelo maior encorajamento possível de associações relacionadas com a educação física do jovem.

22. Nós exigimos a abolição do exército regular e a criação de um exército nacional (popular).

23. Nós exigimos que haja uma campanha legal contra aqueles que propaguem mentiras políticas deliberadas e disseminem-nas através da imprensa. A fim de tornar possível a criação de uma imprensa alemã, nós exigimos:

(a) Todos os editores e seus assistente em jornais publicados na língua alemã deverão ser cidadãos alemães.

(b) Jornais não-alemães deverão somente ser publicados com a permissão expressa do Estado. Eles não deverão ser publicado na língua alemã.

(c) Todos os interesses financeiros em, ou de qualquer forma afetando jornais alemães serão proibidos a não-alemães por lei, e nós exigimos que a punição por transgredir esta lei seja a imediata supressão do jornal e a expulsão dos não-alemães do Reich.

Jornais que transgridam o bem-estar comum serão suprimidos. Nós exigimos acão legal contra aquelas tendências na arte e literatura que tenham influência ruidosa sobre a vida do nosso povo, e que quaisquer organizações que que atentem contra as exigências agora mencionadas sejam dissolvidas.

24. Nós exigimos liberdade para todas os credos religiosos no estado, à medida que eles não coloquem em risco a existência ou ofendam a moral e senso ético da raça germânica.

O Partido como tal representa o ponto-de-vista de um cristianismo positivo sem ligar-se a qualquer credo particular. Ele luta contra o espírito judaico materialista internamente e externamente, e está convencido de que uma recuperação duradoura do nosso povo só pode vir de dentro, sobre o princípio:

BEM COMUM ANTES DO BEM INDIVIDUAL

25. A fim de executar este programa, nós exigimos: a criação de uma autoridade central forte no Estado, a autoridade incondicional pelo parlamento político central de todo o Estado e todas as suas organizações.

A formação de comitês profissionais e de comitês representando os vários estados do país, para assegurar que as leis promulgadas pela autoridade central sejam executadas pelos estados federais.

Os líderes do partido assumem a responsabilidade de promover a execução dos pontos agora mencionados a todo custo, se necessário com o sacrifício de suas próprias vidas.

Sobre Ruy Câmara

Check tambem

Confissão de Rubens Alves –

GANHEI CORAGEM, por Rubem Alves –  Colunista da Folha de São Paulo… “Mesmo o mais corajoso entre ...

Deixe uma resposta