DISPONÍVEL EM 68 LÍNGUAS / SELECIONE SEU IDIOMA


AVAILABLE IN 68 LANGUAGES / SELECT YOUR LANGUAGE

Manchetes
Capa » O Insaciável Homem-Aranha, obra de Pedro Juan Gutiérrez.
Pedro Juan Gutierrez, kubanischer Schriftsteller und Author der Schmutzige Trilogie von Havanna, mit Rum Glas (Havana Club Anejo) und kubanischer Zigarre (Montecristo), auf dem Dach seiner Wohnung in Centro Habana, den Malecon überblickend. // Cuban writer Pedro Juan Gutierrez

O Insaciável Homem-Aranha, obra de Pedro Juan Gutiérrez.

Por um ideal sublime se justifica uma vida inteira. Caiu em minhas mãos “O insaciável homem-aranha”, quarto livro do cubano Pedro Juan Gutiérrez, publicado pela Cia das Letras há alguns anos.
Ele ganhou a vida como cortador de cana, vendedor de picolés, mecânico de autos, soldado, instrutor de natação, locutor de brigas de galo, contrabandista, jornalista, e um dia se converteu em excelente aluno de Sade, Baudelaire, Lautréamont, Rimbaud e Bukowski (pai do realismo sujo americano), e por fim tornou-se poeta e contista no sub-mundo cubano.
Pedro Juan Gutiérrez é um escritor censurado e proibido em seu país, um autor que nunca fala nem escreve sobre política, mas seus livros são verdadeiros instrumentos de resistência contra o regime sanguinário, atroz e cruel do troglodita e comandante Fidel Castro.
Como criador do realismo sujo, os elementos básicos de suas obras são autobiográficos e seus temas são: a surdimudez, o cinismo, a ironia, a promiscuidade peculiar de um povo viciado em sexo, rum, charutos vagabundos, escassez de comida e nada de política. Seus relatos são a crônica da vida dos cubanos pobres e dos tipos mais desgraçados.
Sua matriz literária é muito pessoal e o cenário é a empobrecida Havana, uma espécie de factoide socialista do comandante Fidel. Pedro Juan é um autor que objetiva a literatura hiperbólica, escrita por um pugilista das letras que recorre à pena para nocautear o leitor e, conseqüentemente, o comandante Fidel com seu regime.
Ruy Câmara