DISPONÍVEL EM 68 LÍNGUAS / SELECIONE SEU IDIOMA


AVAILABLE IN 68 LANGUAGES / SELECT YOUR LANGUAGE

Manchetes

Crônicas

Confissão de Rubens Alves –

GANHEI CORAGEM, por Rubem Alves –  Colunista da Folha de São Paulo… “Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece”, observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Alberto Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega: “Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos”. Tardiamente. Na ...

Leia Mais »

Elegia à Ray-Güde Mertin, a mais poderosa agente literária do planeta

  Ray-Güde Mertin, tradutora de diversos autores importantes da língua de Camões para a língua de Goethe, é reconhecida nas altas cortes das letras internacionais como a Agente Literária mais influente do planeta, responsável pelo êxito universal e por um bom pedaço do Nobel de José Saramago e de outros autores talentosos… Elegia à Ray-Güde Mertin, a mais poderosa agente literária do ...

Leia Mais »

GERARDO MELLO MOURÃO, POETA ABSOLUTO

Especial para o Caderno de Cultura do Diário do Nordeste Gerardo Mello Mourão, o poeta oracular e absoluto que tinha orgulho de dizer-se jagunço cearense há quatrocentos anos, não pôde ver o alvor do dia 09 de março de 2007 e virou a última página da sua história lutando pela vida com a mesma serenidade com que enfrentou tantas mortes ...

Leia Mais »

ELEGIA AO POETA JOSÉ TELLES

“Quantos mistérios se ocultam no ato de morrer?”, indaguei-me na chegada ao quarto e fiz um gesto solene ao ver o vate de Bitupitá, meu amigo de todas as horas, José Telles, deitado com as pálpebras entreabertas sobre um olhar espiritualizado, movendo apenas os braços e os lábios retorcidos, como se aquela impassividade de cadáver fosse o último recurso para ...

Leia Mais »

ENCONTRO COM JOSÉ SARAMAGO

Não há acaso, nem coincidência; o que há é circunstância e circunstância criada é fato consumado. Em sendo duas as circunstâncias que nos determinam nas trilhas incertas da vida, em primeira instância, as próprias circunstâncias, e só depois, as possibilidades circunstanciais, o romancista, dramaturgo e poeta português, José Saramago, autor da mais importante obra escrita em língua portuguesa neste século, tem ...

Leia Mais »

ÁGUAS MORTAS

Que seja o destino das águas quebrar a monotonia dos mares, sejam antes desviadas para deixar fertilidade e vida por onde passam. (Ruy Câmara)  Só agora, livre dos murmúrios que me perseguiam a eito, posso sentir o quanto é difícil cruzar a barreira da ficção enquanto a reflexão teórica ameaça danificar as imagens que se projetam adiante. Nenhuma imagem fala por si mesma. ...

Leia Mais »

OU DANTE OU NADA!

Dedico estas linhas a todos os meus amigos que se foram deste mundo velho, tão velho quanto a sombra do Eterno, deixando-me com a impressão de que viver plena e longamente a vida é sentir nas próprias fibras a intensidade daquilo que os outros não sentiram, como por exemplo, as dores das perdas, as angústias das incertezas e os prazeres ...

Leia Mais »

DEUS ME LIVRE DOS BELETRISTAS

A Internet é um recurso fantástico, por isso mesmo se torna o reino da proliferação de mensagens de auto-ajuda, de baixa-ajuda e de tudo o quanto se inventa em matéria de signos de linguagem e comunicação. Como detesto o subgênero da auto-ajuda, uma vez por semana dou-me à pachorra de retirar do espaço syber o entulho que me enviam ensinado-me ...

Leia Mais »